IMG_5584.jpg
IMG_5547.jpg

me chamo natalia e agradeço por você estar aqui.

acredito que podemos mudar o mundo com nossas próprias mãos. e para isso, é preciso alinhar nossa mente com os propósitos do mundo que queremos construir. é por isso que resgato técnicas artesanais tradicionais, naturais e ancestrais que envolvem habilidades manuais através de um olhar antropológico. sou uma amante da vida e das relações entre diferentes espécies.

 

no meu ateliê estudo de tecelagem a tingimento com fungos, saboaria a impressão botânica, feitio de pomadas a fiação de lã, de plantas medicinais a antropologia, de fermentação a cultivo de índigo natural.

 

 

// O ATELIÊ
O ateliê Natalia Seeger é focado no reaproveitamento de plantas, roupas e tecidos para a criação e desenvolvimento de novos objetos. Utilizamos materiais produzidos artesanalmente por nós, e também encontrados no lixo e em brechós. Acreditamos na (trans)formação dos materiais a partir do trabalho artesanal, alquímico e ancestral. Utilizamos a antropologia, a biologia e a cultura oral como métodos de pesquisa para expandir as possibilidades de cores e formas encontradas na natureza.

 

// MODA ALÉM DAS ROUPAS

Acreditamos que a moda conversa não só com nossos modos de vestir, mas acima de tudo com a nossa forma de se expressar e de estar no mundo. Nossas vestes, além de nos proteger e adornar, podem servir como discursos políticos e também como formas de modificar e (re)criar o mundo em que vivemos. Através de técnicas ancestrais - como o tingimento natural e o conhecimento dos usos das plantas - mescladas com a linguagem contemporânea, buscamos através de diversas áreas de saberes, criar uma forma de se vestir mais social, justa e sustentável.

 

IMG_0585.jpg

Natalia, idealizadora

sou artesã têxtil por ofício e antropóloga por paixão e formação. Busco através do artesanato, do têxtil, da antropologia e da fotografia resgatar técnicas tradicionais com linguagens do mundo contemporâneo. Sou formada em Ciências Sociais (UFSC), com ênfase em Antropologia Visual e da Imagem, Antropologia Perceptiva e Antropologia da Técnica, abordando temas como cultura material, trabalhos artesanais, trabalhos tradicionais (pesca, costura, tingimento natural, rede de pesca), ritmos e produção sustentável em Florianópolis e no mundo.